Blog

É possível conciliar carreira e maternidade?

A maternidade é a realização de um projeto pessoal para muitas mulheres. Porém, outras adiam esse sonho com receio de prejudicar o seu desenvolvimento profissional. Mas, será que carreira e maternidade são opostos? Ou é possível juntar ambos?

Questionamentos como “quem será responsável pela educação da criança?” ou “como voltar ao trabalho e deixar meu filho pequeno em casa?” são super comuns e pairam sobre a cabeça das mães. Todas essas dúvidas são legítimas e só quem tem as respostas são elas. “O medo mais comum é a competitividade do mercado. Boa parte das mulheres preocupam-se em saber como as empresas vão absorvê-la após a licença-maternidade”, conta a psicóloga organizacional, Aristella Lemos.

id5_ImgInternaDoBlog_carreiraEmaternidade

Como conciliar?

Não existe uma fórmula mágica ou até mesmo o segredo para decidir o que deve ser prioridade na profissão. “Para conseguir conciliar carreira e maternidade, a profissional que é ou será mãe, deve avaliar o que é melhor para ela e seu filho”, explica a psicóloga. O apoio do marido ou outros membros da família pode ajudar nessa avaliação, mas não decidir por ela.

Maternidade x Carreira

Cada ser humano é ímpar e para cada caso a escolha é unicamente da mulher e deve ser respeitada. É essencial para a autoestima feminina sentir-se integralmente plena, feliz e, não apenas como mãe ou esposa, mas como profissional e ser humano que é.

“Entendo o quanto é difícil falar para escolher, mas destaco que esses dilemas nos levam a refletir sobre nossas escolhas e sobre o que estamos almejando para a vida”, conta Lemos.

Amamentação x Volta ao trabalho

A mãe desenvolve um papel fundamental no período de amamentação e as empresas, cada vez mais conscientes disso, possuem algumas políticas que permitem que a ela vá amamentar o bebê em intervalos ou leve-a para o ambiente de trabalho.

“Tudo precisa ser bem conversado e, claro que necessita de planejamento financeiro e emocional para lidar com a nova rotina, todos os sentimentos envolvidos e principalmente com as despesas ‘novas’, a exemplo de berçário, babá, transporte e alimentação”, explica Lemos.

Abandonar ou mudar de carreira?

A escolha por ficar em casa não quer dizer que a mulher é profissionalmente insatisfeita. Muitas escolhem deixar a carreira de lado para fortalecer laços com os filhos e acabam descobrindo em outras atividades prazer ou realizando o sonho de empreender.

“O papel da da figura feminina na sociedade mudou e muitas delas, durante esse período de maternidade passam a dedicar-se a outras coisas e até mesmo outras áreas e descobrem uma forma de monetizar sem abrir mão de cuidar presencialmente e integralmente das crianças”, finaliza.


Comente

ou logue-se com

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>