Blog

Escrever e falar bem são avaliados durante a entrevista de emprego. Fique atento!

Escrever e falar bem são diferenciais na hora de conseguir o tão sonhado emprego. Além de mostrar que você é um investidor de conhecimento acadêmico e profissional, também demonstra que você é atencioso e cuidadoso na hora da redação.

As empresas buscam profissionais capacitados e capazes de representá-la diante de qualquer circunstância. “Um profissional que peca na concordância verbal, que não fala os plurais ou tem gírias e palavrões incorporadas ao vocabulário dificilmente consegue uma oportunidade em empresas sérias e renomadas”, explica a psicóloga organizacional, Aristella Lemos.

interna_falareescreverbem_blog_recruitment

A falha é recorrente e pode estar associada à concentração e energia em impressionar o recrutador. Claro que a vestimenta, tal como se portar diante da entrevista, são itens importantes, mas não pode esquecer que dominar o português, escrever e falar bem, demonstra que ele tem um nível básico de educação. “Há situações em que a linguagem informal pode ser utilizada, mas para isso, o profissional deve estar inserido dentro de um contexto informal, como happy hour com os colegas do trabalho”, comenta a psicóloga.

Redação

Uma reclamação muito comum dos candidatos é a redação ou outra dinâmica que envolva a escrita. Bons exemplos são: redigir um e-mail ao CEO, escrever uma carta ou o porquê você gostaria de ingressar na empresa etc. “Essa técnica tem como objetivo avaliar a comunicação escrita, gramática, clareza de raciocínio e objetividade, esse teste mede o domínio em algum tema específico”, explica Lemos.

 

Como ressaltar estes diferenciais?

  1. Tenha um bom vocabulário: a leitura além de proporcionar aprendizado, também amplia o conhecimento em palavras;

  2. Avalie o que será dito ou escrito: uma boa comunicação não dá margem para duplo sentido ou interpretações inadequadas. Antes de falar, meça as palavras e entonação da voz;

  3. Fale apenas o que sabe: se durante a conversa, o assunto não for fácil de escrever e falar, não se aprofunde. Seja claro e objetivo no que sabe;

  4. Escolha bem as palavras: embora pareça com as dicas 1 e 2, o que queremos dizer é não serve para nada usar palavras rebuscadas se as pessoas não conseguem entender o que você está dizendo. Preocupe-se, primeiro, em fazer com que os ouvintes ou leitores entendam a sua mensagem;

  5. Informe-se: saiba de tudo um pouco, tenha conteúdo para escrever e falar com qualquer pessoa. Procure assuntos que sejam pertinentes à entrevista e despertem interesse – não só para você, mas também no recrutador.


Comente

ou logue-se com

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>